Abertura do Salão Universitário aborda a fragilidade da segurança humana

A Segurança Humana foi o tema escolhido para a abertura oficial do Salão Universitário 2018 da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). O assunto foi abordado pelo advogado, pesquisador e professor, Eduardo Pazinato. Conceitos sobre segurança pública e alternativas ao cenário atual, em que os direitos sociais estão cada vez mais frágeis, foram tratados pelo convidado na palestra Medo, Violência e Controle Social: perspectivas teórico-práticas da segurança humana em um momento de fronteira
Através de uma exposição de dados, Pazinato analisou os aspectos responsáveis pelo quadro de vitimização letal e homicídios. Segundo ele, que é professor e coordenador do Núcleo de Segurança Cidadã da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a sociedade está no limite entre a civilização e a barbárie, vivendo momentos de insegurança. “O acirramento das tensões sociais nos levaram a esse quadro anunciado”.
Para ele, assim como nas eleições deste ano, a tendência é que em 2020, nas eleições municipais, a segurança paute os debates, isso porque ela é um direito garantidor de outros direitos. “O medo e a insegurança são os piores conselheiros possíveis, tanto para o gestor tomar decisões, como para as pessoas se relacionarem e construírem uma sociabilidade menos violenta”.
Reconhecendo a autoridade do palestrante no assunto, a pró-reitora acadêmica da UCPel, professora Patrícia Haertel Giusti, destacou a importância de estimular a reflexão sobre segurança humana em um espaço de articulação entre ensino, pesquisa e extensão, como o Salão Universitário. “Cerca de 300 trabalhos demonstram a potência da universidade em gerar conhecimento”. 
As apresentações de trabalhos de iniciação científica, pós-graduação e extensão prosseguem até dia 26. Ainda na sexta-feira, às 14h, será realizada a tradicional roda de conversa da extensão, na sala 336C, no Campus I. A premiação dos melhores trabalhos desta edição ocorrerá às 18h, no saguão do Campus I.
Redação: Manuelle Motta

foto da notícia