Confira como apresentar um bom trabalho no Salão Universitário 2020

Para que tudo transcorra bem durante a apresentação, inclusive tendo chances de ser contemplado como um dos destaques do Salão Universitário 2020, é preciso seguir algumas dicas. A acadêmica do doutorado do Programa de Pós-Graduação em Política Social e Direitos Humanos (PPGPSDH/UCPel) e membro da comissão científica do evento, Maritânia Rafagnin, elenca os quesitos de extrema importância na hora de apresentar um bom trabalho – ainda mais em uma edição que ocorre, pela primeira vez, 100% on-line.

As recomendações recaem, inicialmente, na qualidade dos slides da apresentação. “O ideal é fazer seis ou sete slides, considerando que para cada slide falamos de um a dois minutos”, salienta. Esse cuidado visa encaixar a fala dentro do tempo total de sete a dez minutos.  

Os slides, segundo Maritânia, devem ser constituídos de tópicos, com o mínimo de texto possível, não deixando de incluir uma breve introdução do assunto, objetivos, metodologia e, caso o trabalho esteja em etapa de aplicação, expor os resultados iniciais ou finais e as considerações. Se possível, utilizar imagens para tornar a apresentação mais atrativa.

Outra dica é treinar o discurso da apresentação, inclusive cronometrando o tempo. “Ensaiar antes dá mais segurança e clareza, nos auxiliando a termos domínio do que iremos apresentar”, explica. Esse treinamento prévio evita perder pontos por exceder o limite de tempo ou deixar de comentar sobre aspectos relevantes da pesquisa.

 

No on-line, é diferente

O nervosismo pode ser um empecilho antes ou durante a apresentação. Por isso, é recomendado deixar tudo organizado com antecedência, principalmente neste ano que o evento acontece através de reuniões no Google Meet. “Deve-se procurar um lugar calmo da casa, estar confortável, tomar cuidado com a iluminação, conferir a conexão, verificar se o microfone e o volume estão funcionando”, cita Maritânia.

Ainda no dia da apresentação, não esquecer de entrar na sala uns minutos antes. “Quanto menos imprevistos, melhor, pois isso interfere na qualidade da exposição oral. É normal um friozinho na barriga, ainda mais para quem nunca apresentou trabalhos em eventos, mas isso faz parte”, acredita a organizadora.

Novidade desta edição, um manual de instruções reúne uma série de mudanças na avaliação das apresentações de trabalhos. É aconselhável que os inscritos também consultem o material, podendo estruturar a sua comunicação direcionada aos principais pontos a serem apreciados.

 

Redação: Max Cirne